domingo, 14 de março de 2010

MANGUEIRA MAJESTOSA


video
Mangueira, verde,
Dadivosa, florida...
Há quanto tempo
és árvore mãe completa?...

Nos galhos rudes e tortuosos
gerações de crianças malabaristas
brincaram, ainda brincam...
Por quanto tempo hão de brincar?

Eras abrigo de pássaros cantores.
Nas tuas folhas verdes a canção do vento
quebra a monotonia do tempo.
Há quase um século
roubaste um espaço,
tornaste árvore absoluta,
nos tempos áureos das moto-serra.

Manga, mangueira.
Manga doce mel...
De bigodes amarelos
As crianças se deliciavam.
Sob o frescor sombrio
de teus galhos frondosos,
eu, poeta menino,
quase dormia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário