domingo, 14 de março de 2010

MINA D`ÁGUA


video
mina d´água
mina d’água,
lá no fundo do grotão
corria manso o ribeirão.

Mina d’água,
mina d’água,
dos arvoredos ao lado
dos sabiás e das rolinhas
da passagem escorregadia,
de tantos rastros cansados.

Mina d’água,
mina d’água.
em teu barranco enfeitado
de samambaias
de avencas
e de musgos
em tua bica murmurante
quantas vezes matei
a minha sede”?

Mina d´água,
mina d`água.
A patética nave dos janeiro
levou-me pra longe de ti,
oh! Saudosa mia d`água!

Nenhum comentário:

Postar um comentário